Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

CPMA de Caetité realiza Debate Público sobre "Mineração de Urânio em Caetité: Riscos, Saúde e Ambiente"

Fotoambientalsustentavel.org
Na manhã desta sexta feira (11), centenas de pessoas lotaram o auditório da UNEB em Caetité para participarem do Debate Público "Mineração de Urânio em Caetité: Riscos, Saúde e Ambiente". O Evento, promovido pela Comissão Paroquial do Meio Ambiente, Pastoral da Terra e outras entidades, contou com a participação de estudantes, Professores, Agentes Comunitários de Saúde, agentes públicos, sociedade civil, Sindicato dos Mineradores, Pesquisadores e estudiosos da questão nuclear no Brasil e no mundo, possibilitando um diálogo aberto e esclarecedor sobre  os resultados preliminares da pesquisa participativa de base comunitária e problemas de saúde no entorno da mina de urânio, em Caetité. O pesquisador titular do Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana da FIOCRUZ, Marcelo Firpo, e o físico nuclear francês, Bruno Chareyron,  apresentaram dados alarmantes sobre a real situação da  atividade mineradora realizada pela INB em Caetité. A pesquisa que teve início em 2012 diante das polêmicas e controvérsias que envolvem o tema em estudo e cujo objetivo é informar a população sobre os riscos à saúde e ao meio ambiente da exploração de urânio na cidade.
É sabido que a exploração de urânio em Caetité está envolta em polêmicas e controvérsias sobre riscos e impactos à saúde e ao ambiente desde 2000, quando foi iniciada. Muitas vezes, tais acontecimentos tem sido mantidos em segredo e a população pouco sabe sobre os riscos a que estão expostos. Daí a importância de momentos como este. 
Vale lembrar que a Rede Brasileira de Justiça Ambiental, por meio da FIOCRUZ/EJOLIT, tem feito um excelente trabalho de avaliação da situação em Caetité. Um dos marcos deste trabalho foi a oficina internacional realizada em 2012, sobre "Justiça Ambiental, Exploração de Urânio e Monitoramento Comunitário de Radioatividade" onde lideranças de vários países estiveram na região e, juntamente com trabalhadores da Mina, lideranças comunitárias, pesquisadores e moradores de comunidades do entorno da Empresa puderam participar e obter importantes informações sobre o tema em estudo.
Apesar dos avanços conquistados pelo Sindicato dos Mineradores e das lutas travadas ao longo de anos por pessoas e entidades ligadas à questão social, defesa e valorização da vida em suas múltiplas formas é lamentável perceber o descaso das autoridades políticas e até mesmo uma certa omissão de gestores públicos frente à real situação e os riscos que a região está enfrentando, pela ausência de transparência e de políticas voltadas para a proteção e orientação da população. 

Momentos:







lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.