Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

De casa em casa, cristãos são assassinados no Quênia

A cidade costeira de Mpeketoni, no Quênia, viveu dois dias de terror por causa do ataque de extremistas da Al Shabab da Somália, que tirou a vida de 48 pessoas. Muitos das vítimas foram surpreendidas enquanto estavam assistindo a um jogo da Copa do Mundo
No último domingo, homens armados foram de porta em porta, exigindo saber se as famílias eram muçulmanas e falavam em somali. Se os extremistas não gostassem da resposta, abriam fogo, disseram testemunhas nesta segunda-feira.

Depois de amanhecer, as tropas quenianas e os residentes podia ver os corpos tirados nas estradas de terra e edifícios ainda em chamas. Dois hotéis e muitos veículos foram queimados.
O ataque destaca os incidentes crescentes de violência extremista islâmica em um país que já foi considerado uma referencia de estabilidade na África Oriental.
cristãos-assassinados-quênia-copa-do-mundo
A avaliação da vida religiosa ou a morte impiedosa, fez lembrar do ataque de al-Shabab em um shopping Center exclusivo na capital do Quênia, Nairóbi, em setembro do ano passado, em que pelo menos 67 pessoas foram mortas, algumas delas após não ser capaz de responder a perguntas sobre o Islã.

“Vieram em nossa casa em torno de 20:00 e nos perguntaram em swahili se éramos muçulmanos. Meu marido disse-lhes que éramos cristãos e eles atiraram na cabeça e no peito “, disse Anne Gathigi.
Outro morador, John Waweru, disse que seus dois irmãos foram mortos pelos atacantes, uma vez que comprovaram que estes homens não falavam somali.
O ministro do Interior, José Ole Lenku, disse que os atacantes fugiram para as florestas próximas após uma “troca feroz de tiros” com as forças de segurança. Ele alertou os políticos da oposição contra incitação à violência, dizendo que era possível que o ataque tinha a ver com a tensão política.
Al-Shabab, disse mais tarde que realizou o ataque por causa do “brutal opressão dos muçulmanos no Quênia.” O grupo disse que esses ataques continuarão “enquanto continuar a invasão da nossa terra para oprimir os muçulmanos inocentes“. Nos últimos dias é aconselhado aos turistas em não visitar o país, diante o aumento da tensão.
lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.