Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

O PAÍS, AINDA QUE LOCALIZADAMENTE A POPULAÇÃO ESTEJA "VIBRANDO COM A COPA", ESTÁ DEPRIMIDO, ECONÔMICA E PSICOLOGICAMENTE..."


O Brasil passou da euforia à depressão. Cada centímetro valia ouro, agora cada centímetro não vale nada. É como se a felicidade não fosse para a gente.— Pela primeira vez desde 2009 (ano em que o Brasil entrou em recessão afetado pela maior crise global desde 1929), mais gente afirmou que será mais difícil de conseguir emprego nos próximos seis meses — disse Aloisio Campelo, coordenador das sondagens conjunturais da FGV. Um colapso nas expectativas. O país sede da Copa do Mundo está deprimido. A onda de pessimismo chegou a seu ponto mais alto no mês de maio desde a crise de 2008, de acordo com as sondagens conduzidas pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Não sobrou ninguém, da indústria, que já vinha em crise, aos serviços — o salvador da pátria que responde por quase 70% do Produto Interno Bruto (PIB, conjunto de bens e serviços produzidos no país). 

Do comércio, vendendo a prazo os sonhos de consumo expostos nos anúncios, ao consumidor, endividado e com a inflação corroendo o salário: Um país bipolar: é esse o diagnóstico do psicanalista Alberto Goldin para o Brasil. E as expectativas funcionam com uma “profecia que se autorrealiza”: Essa falta de esperança com o futuro começou entre os empresários com o baixo crescimento por um longo período. Desde 2011, o Brasil oscila entre taxas de crescimento de 2,7%, 1%, 2,5% e agora deve avançar pouco acima de 1%. Essa sequência minou toda a confiança acumulada desde 2009. Mesmo fechando o ano no vermelho, a recessão naquele ano se limitou ao primeiro semestre. — De alguma maneira deveríamos estar orgulhosos de sediar a Copa do Mundo, as Olimpíadas, das nossas belezas naturais. Mas não, a bateria acabou — analisou Goldin. 

O Brasil foi escolhido para sediar os Jogos Olímpicos de 2016, e a “The Economist” mostrava o Cristo Redentor decolando, uma imagem do país em plena expansão. Em 2010, o país cresceu 7,5%, a maior taxa desde 1986, ano do Plano Cruzado, e naquele ano o otimismo tomou conta do Brasil com a esperança, vã, de que a inflação havia sido vencida.
Fonte: http://occalertabrasil.blogspot.com.br/
lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.