Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

O que é quociente eleitoral?

Índice define quem serão os deputados de cada coligação escolhidos na votação
De quatro em quatro anos, os brasileiros com mais de 16 anos são convocados a comparecerem às urnas para escolher seus representantes em Brasília em diversos cargos do Poder Executivo e do Poder Legislativo. Para a Presidência, o Governo Estadual e o Senado, o voto é direto e pessoal: cada indivíduo vota em um candidato e aqueles que possuírem o maior número absoluto de votos, ou seja, a maior quantidade excluindo-se as abstenções, os brancos e os nulos, são os que irão subir ao poder nos anos seguintes.

A escolha dos deputados federais e estaduais precisa ser feita dentro da compreensão do processo proporcional
O caso dos deputados é diferente. É possível que um candidato que não tenha recebido uma votação significativa seja eleito, enquanto outro com muito mais votos fique de fora do poder. Mas como isso é possível? Para compreendermos essa prática eleitoral, devemos conhecer o cálculo que determina o chamado quociente eleitoral, que determina o número mínimo de votos que um candidato precisa para ocupar um cargo público.

O quociente eleitoral é calculado somente sobre o número de votos válidos. Também são descontados os votos em branco e os nulos. A partir de então, divide-se o número de votos válidos pela quantidade de postos que se podem ocupar na eleição. Vamos tomar como exemplo o estado de São Paulo, que elegeu 70 deputados federais. Se o total de votos válidos foi em torno de 28 milhões, teremos um quociente eleitoral de cerca de 400 mil para que um deputado federal seja eleito.

No entanto, somente as coligações e os partidos que alcançaram o quociente eleitoral possuem direito a vagas no Congresso. A partir daí, é analisado o número de votos válidos do partido ou da coligação, chamado de quociente partidário, e esse número é dividido pelo quociente eleitoral. O total corresponde ao número de vagas a que determinado partido terá direito. Alguns partidos possuem deputados campeões de votos, que ultrapassam muito o limite do quociente eleitoral e acabam trazendo mais vagas para seu partido.
Enéas Carneiro foi o deputado federal mais votado na história da democracia brasileira
O deputado federal mais votado da história do Brasil foi Enéas Carneiro. Com seu famoso slogan “Meu nome é Enéas!”, o político conseguiu quase 1,6 milhões de votos na eleição de 2002, conseguindo mais 5 vagas para outros candidatos de seu partido, o PRONA, todos com menos de mil votos. O palhaço Tiririca foi o segundo mais votado em São Paulo, em 2010.

As eleições deste ano para os cargos de deputado federal e deputado estadual repetiram a lógica da proporcionalidade. Das 70 vagas que o estado de São Paulo poderia preencher, somente a metade foi ocupada por candidatos com a própria votação – todas as outras entraram na questão do quociente partidário.
Fonte: http://www.clickideia.com.br/


lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.