Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

Nova descoberta sobre a Via Láctea


Quantidade de matéria escura é menor do que se pensava.
Há muito sobre o nosso universo que ainda não é bem compreendido pelos cientistas. São conhecidos em detalhes os elementos da tabela periódica e como eles reagem entre si, bem como as partículas que constituem esses elementos e as forças que existem entre elas. No entanto, tais partículas de matéria correspondem a uma fração muito pequena do nosso universo.

A matéria escura é uma matéria invisível, mas que possui massa
Estima-se que a matéria normal (composta de prótons, nêutrons e elétrons) constitui menos de 5% do nosso Universo. O restante corresponde à matéria escura (aproximadamente 27%) e à energia escura (aproximadamente 68%). A matéria escura é um tipo de matéria que não é visível, mas que apresenta massa. Sendo assim, ela interage com matéria normal via força gravitacional. Embora os cientistas não saibam do que a matéria escura é composta, é possível identificar os seus efeitos no universo.
O modelo mais moderno para descrever a formação de galáxias leva em conta a presença da matéria escura no universo. Esta influencia, por exemplo, a velocidade com a qual as estrelas se movem em torno do centro de uma galáxia. A nossa galáxia, a Via Láctea, possui muita matéria escura. Mas, de acordo com novos dados experimentais, a quantidade de matéria escura é menor do que se pensava.
Medida da velocidade de estrelas na nossa galáxia revela que ela possui menos matéria escura do que se acreditava
O astrofísico Prajwal Kafle e colegas da Universidade de Sidney (na Austrália) estudaram a velocidade com que as estrelas se movem ao longo da Via Láctea. A partir desses dados, eles estimaram a massa da matéria escura presente em nossa galáxia, chegando a um resultado que é cerca de metade do que se acreditava.
Um ponto a favor do valor medido pelo grupo de Kafle é que ele poderia explicar por que a nossa galáxia possui tão poucas galáxias menores ao seu redor. Com a quantidade de matéria escura que se acreditava que estivesse presente na Via Láctea, deveria haver muitas galáxias satélites ao redor da nossa. No entanto, os cientistas encontraram apenas três galáxias satélites até o momento. Com a quantidade de matéria escura calculada por Kafle, esse é justamente o número de galáxias satélites que a nossa deveria ter.

Os dados ainda precisam ser avaliados por outros grupos antes de afirmar definitivamente que esse valor está correto. Mas ele já parece promissor para explicar alguns fatos sobre a nossa galáxia. O trabalho completo encontra-se na edição de outubro de 2014 da revista The Astrophysical Journal.
Fonte: http://www.clickideia.com.br/
lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.