Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

Menino passa em 1º lugar em escola federal estudando com livros que a mãe trazia do lixão

 
Um adolescente, filho de um pasteleiro e de uma catadora de lixo, passou em primeiro lugar para uma escola federal de tecnologia, no Rio Grande do Norte. Desde pequeno, Thompson, de 15 anos, estudou usando livros que a mãe trazia do lixão.
Em um bairro da periferia de Natal os índices de criminalidade são altos. Falta saneamento básico e boas condições de moradia. Mas dessa comunidade saiu a melhor nota do exame de seleção para o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte.
A mente brilhante é de Thompson Vitor Marinho, de apenas 15 anos. “Eu estudo porque é uma forma de me alimentar de conhecimento”, conta.
A casa alugada de seis cômodos é dividida com sete pessoas. É apertado, mas sempre tem lugar para mais um livro. Ele e os irmãos estudam onde podem.
“Eu trabalhava no lixo, na reciclagem de lixo. Eu juntava os livros do povo que jogava, que é o rico, e trazia para os meus filhos. Eles com um ano, eu colocava no chão e dava o resto das coleções que eu achava, os livros bonitinhos e colocava eles para estudar”, conta Rosângela Marinho.
Estudando nos livros trazidos do lixo, Thompson fez 895 pontos de um total de mil. Passou para o curso de Multimídia, mas com a nota podia ter entrado em qualquer um.
“Apesar de todas as dificuldades, todas as tentações, das drogas, eu me sobressaí para realizar meu sonho”, comemora o menino.
Passo a passo, Thompson vai realizando os seus sonhos. Chegou a hora de fazer a matrícula no curso de Multimídia na escola onde ele sempre sonhou estudar.
A matrícula foi acompanhada de perto por uma segunda mãe: Ana Lucia é professora de matemática dele desde o sexto ano do Ensino Fundamental. “A melhor coisa para o professor é esse resultado positivo”, afirma.
“Te amo, Thompson. Deus vai te abençoar e você vai ser um grande homem na sua vida”, diz a mãe, emocionada.
Fonte: http://portaldoamazonas.com
lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.