Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

Com a transferência do bispo Dom Ricardo como fica a diocese? O que acontece agora?

Foto: Divulgação.
Hoje nós recebemos a notícia de que nosso bispo diocesano (até então) foi nomeado bispo da vizinha diocese mineira de Janaúba, ficando assim a nossa diocese sem bispo próprio. Mas, e agora? Vi muita gente se perguntando aqui sobre isso, também sobre sucessor, etc....Vamos por pontos...

1. Uma diocese pode ficar "vacante" quando: a) o bispo falece; b) o bispo pede renúncia por motivo de saúde ou outro, ainda pela idade limite (75 anos, como orienta o Código de Direito Canônico) ou c) quando o bispo é transferido para outra diocese, como foi o caso, agora, de Dom Ricardo.
2. A partir desse momento em que o bispo foi nomeado para outra sede, mas ainda não foi empossado canonicamente lá , ele continua na diocese como "Administrador Diocesano".
3. Com a posse na diocese para a qual foi transferido, o bispo deixa, de fato, sua antiga diocese que entra no período "vacante" e cabe ao "Colégio de Consultores" (na nossa diocese é formado por 9 padres) a responsabilidade de, no prazo de 8 dias, escolher um padre como "administrador diocesano" que será o primeiro responsável pela condução pastoral e administrativa da diocese enquanto aguarda a nomeação do novo bispo.
4. Durante o período "vacante", a Nunciatura Apostólica inicia o processo para a escolha do novo bispo. São realizadas consultas e outros procedimentos com "candidatos" e pessoas afins, tudo "sob sigilo". Ao final desse processo, uma lista tríplice é apresentada ao Papa que faz a escolha, nomeando o bispo e divulgando em data predeterminada a escolha. 
5.Qual o prazo para a escolha? 6 meses, 1 ano? 2 anos? Não há prazo predeterminado! Quem será escolhido? Um bispo que será transferido de outra diocese? Um padre que ainda será ordenado bispo? Alguém aqui mais próximo? Do mesmo estado ou região? Alguém mais distante geograficamente? Tudo são possibilidades...!
6. Nossa diocese de Caetité, em seus quase 103 anos teve 8 bispos: (2 sergipanos, 1 cearense, 2 mineiros, 1 pernambucano, 1 paraibano e, com Dom Ricardo, um italiano, mas que já atuava aqui na Bahia (Diocese de Paulo Afonso) por 20 anos!
7. Esses 8 bispos, cada um com seus dons e também seus limites humanos, serviram à "esta porção de Deus", que chamamos diocese de Caetité. Um como Dom Alberto ficou aqui por 20 anos quando chegou aos 75 anos e apresentou a renúncia canônica. Outros ficaram 12 anos (é o caso de Dom Ricardo e também de Dom José Pedro Costa, ambos transferidos para outras dioceses). Houve bispos que atuaram aqui por 6 anos e até mesmo por 2 anos... Não há, então, um tempo padrão...depende das circunstâncias e necessidades da Igreja...
8. Tudo o que foi exposto teve o intuito de esclarecer sobre a situação que não é comum.. É também uma oportunidade para ajudar a compreender o cuidado que tem a Igreja com a vida e a missão de cada diocese e suas particularidades...Vivamos, então, esse tempo especial na nossa caminhada...Agradeçamos o ministério de Dom Ricardo em nosso meio pelos 12 últimos anos...Olhemos com fé e esperança para o futuro!!! Na oração, supliquemos que seja dado a essa igreja particular "um Dom" a nos ajudar na comunhão e na unidade... Confiemos, pois é o Espírito Santo aquele que conduz e orienta a Igreja ...!!!
Por: Pe. Eutrópio Aécio de Carvalho Souza
Brumado, 27/05/2015.


lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.