Em quem VOCÊ votará em 2 de outubro?

Últimas Noticias
recent

REFLEXÃO: No Velório.

Uns rezam e outros choram. Uns falam e outros silenciam. Fala-se da vida de quem partiu; comentários positivos ou negativos e pensa-se na própria vida. Pensa-se nos bens que o falecido deixa. Alguns até dizem; desta vez foi ele.

Um dia qualquer um de nós será o centro do velório. O que os outros irão comentar não é o mais importante, ainda mais que nós não ouviremos nada. Importa estarmos bem com Deus e com todos os demais. É verdade que ninguém levará nada de material, mas, somente bens espirituais. Mas, é bom cada um pensar; e se fosse eu, Isto talvez até cause arrepios para muita gente. Imaginar-se frio num caixão onde tudo está frio, apagado e sem vida. Apenas estar inerte sem respiro, sem pensar, sem ouvir e sem sentir. Estar apenas morto. Quem olha apenas vê um corpo frio. Deus olha a alma que fomos durante a nossa vida, ou seja, o coração que fomos para com Ele e com nossos irmãos. 

Num velório para nada servem elogios fúnebres ou lágrimas de crocodilo. Para a pessoa falecida vale o que lhe fizemos em vida. É hora da verdade; se fomos pacientes, misericordiosos, se valorizamos seus talentos, se fomos amigos, se nos perdoamos mutuamente. Para isto Deus nos deu a vida que é limitada, com espaço suficiente para concluí-la reconciliados com Deus e com os irmãos. Nada melhor do que a sinceridade e a consciência em paz.

Por mais bonito que seja um ataúde ele não esconde a vida, mas, mostra o corpo morto. É durante a vida que devemos mostrar a Deus e para os irmãos que somos vivos vivendo a nossa vida para quem é o senhor da nossa vida. Para quem não quer ver e chorar a vida de alguém que partiu deveria partir antes, mas, ninguém tem pressa, Além disto, a vida só pertence a Deus. Até é difícil alguém se imaginar morto no ataúde sendo velado por familiares e amigos. Não são os olhares e comentários dos presentes que nos devem preocupar, mas sim, o que deixamos para trás e o que levamos para a eternidade.

Que o caixão e morte de um dos nossos nos faça refletir sobre a nossa vida para não acumularmos tantos bens materiais que ficarão para os outros, mas, nos abasteçamos de bens não perecíveis que levaremos para a eternidade e pelos quais seremos avaliados e recompensados. Não basta estarmos de mãos limpas, mas, tê-las cheias de boas obras. Ao redor do féretro, ou esquife, sempre reina clima de tristeza ou de saudades de quem partiu há pouco. Querendo ou não, um dia, seremos velados com nosso corpo presente ou até ausente. O que importa não é nosso corpo, mas, a alma que ali reinava, esta sim, devemos cultivar em toda nossa vida.

Amigo e amiga! Um dia será a nossa vez, hoje? Amanhã? Daqui a alguns dias? E se tivesse sido ontem? Só nos resta uma coisa, viver bem com Deus e com os irmãos.


Por: Pe. Renato José Rohr scj Ariquemes, 27/07/16.      
lagoarealnews

lagoarealnews

Nenhum comentário:

Lagoa Real News. Tecnologia do Blogger.